sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

Temendo pelo futuro do Bolhão

Dias depois da apresentação do “novo” Bolhão, a Associação de Feirantes do Distrito do Porto manifestou “tristeza e indignação” com o seu destino. É “lamentável que se tenha de entregar a concessão de um espaço camarário a terceiros para o reabilitar”, disse o líder. A Associação de Feirantes do Distrito do Porto manifestou “tristeza e indignação” com o destino traçado para o Mercado do Bolhão, que vai ser renovado por uma empresa holandesa.Em nota enviada à Lusa, o presidente da associação, Fernando Sá, considera “lamentável que se tenha de entregar a concessão de um espaço camarário a terceiros para o reabilitar”. O texto sublinha que “é por demais sabido, que projectos não faltaram”, nomeadamente o do arquitecto Joaquim Massena, na década de 80 do século passado. Na opinião dos feirantes portuenses, o projecto de Massena teria a vantagem de “manter vivo o tecido físico do mercado, com novos conceitos de uso, novas funções e valências e novos horários de funcionamento”. Fernando Sá lamenta que não tenham “servido para o Bolhão os milhões dos anteriores quadros comunitários”, e pergunta porque “continuam a não servir os do actual QREN” “Será apenas falta de vontade politica dos sucessivos executivos camarários que se debateram com esta questão?”, interroga-se.Os feirantes portuenses atribuem às obras do metro do Porto o facto do edifício, “ou pelo menos parte dele”, estar em perigo de ruínas, e acham curioso que a empresa do metro “nunca seja responsabilizada pelas suas acções”.Para a associação há quem queira “fazer crer que o Bolhão continuará a ser o Bolhão, aquele onde se entoam pregões desde 1850 e que atrai à cidade milhares de visitantes, mas tal não é de acreditar”“Os que entoam os pregões, os comerciantes, poderão ser gravemente prejudicados”, sustenta o texto dos feirantes portuenses.Referem ainda que o projecto vencedor será concretizado, “mais uma vez, em detrimento da cultura, dos usos, dos costumes, da tradição, do respeito, e sob o poderio dos grandes grupos económicos”.“Esperamos que o IPPAR não se esqueça deste exemplar da arquitectura civil comercial na sua avaliação”, afirma o documento, lamentando que “os movimentos cívicos que, em época de eleições se moveram pelo Bolhão, não se manifestem”.O presidente da Câmara do Porto, Rui Rio, anunciou, quarta-feira, que a empresa de capitais holandeses Tramcrone venceu o concurso para a renovação do Mercado do Bolhão, com uma proposta de investimento de 50 milhões de euros.Em conferência de imprensa, Rui Rio referiu que “o objectivo é que o Mercado do Bolhão abra dentro de dois anos, no Natal de 2009”.O autarca disse também que, antes que as obras se iniciem, é necessário ainda que o projecto de execução seja elaborado e aprovado pelo Instituto Português do Património Arquitectónico (Ippar).O “novo” Mercado do Bolhão vai manter a traça original e partilhar a área comercial tradicional com novas lojas, cerca de metade das quais de cultura, lazer e restauração.A Tramcrone vai construir dois pisos subterrâneos para cargas e descargas e estacionamento, com capacidade para 216 automóveis, e um piso intermédio entre os dois actuais pisos comerciais.

http://www.oprimeirodejaneiro.pt/?op=artigo&sec=eccbc87e4b5ce2fe28308fd9f2a7baf3&subsec=&id=3ba0dddb36dccc5a3b9a05560976524f

4 comentários:

Miguel Durães disse...

É verdade, lá se vai o nosso mercado do Bolhão.
Confesso que já sinto no ar uma certa nostalgia.
Será que ninguém consegue evitar este massacre?
Penso que se nos unirmos será possivel evitar a morte deste simbolo portuense. Vamos todos dizer NÁO á demolição do nosso BOLHÃO.

Filipocean disse...

Olá

Gostava muito de vos ajudar nesta causa!! avisem-me das reunioes, encontros, tertulias!!! obrigada e força muita força!!! é sem duvida uma grande causa pela qual todos os tripeiros deveriam lutar!!!
quem sabe se muitos não fazem a força que é preciso!!!
abraço

Filipa Almeida (filipocean@hotmail.com)

tvd disse...

http://current.com/items/88838529_demonstration_against_the_destruction_of_the_typical_market_of_bolhao_in_oporto_portugal

Fica um link para o vídeo da manifestação de dia 9-2-2008

O Porto tem de acordar e lutar contra o abuso de poder.

tvd disse...
Este comentário foi removido pelo autor.